sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Missa hi-tec: Padre troca Bíblia de papel por iPad em missas em Maceió

Das páginas amareladas e empoeiradas à moderna tela touchscreen. O monsenhor Pedro Teixeira deixou de lado a tradicional Bíblia de papel e adotou aplicativos litúrgicos para tablets durante a celebração de suas missas, na Igreja Divino Espírito Santo, localizada no bairro da Jatiúca, em Maceió.

Padre celebra missa eucarística com iPad em Maceió.
(Foto: Reprodução/Jonathan Lins/G1)

Com mais de 300 aplicativos instalados no seu iPad 3, o monsenhor chama a atenção dos fiéis que frequentam a igreja onde é pároco. “No início, o aparelho eletrônico em minha mão gerou um pouco de estranheza, mas depois as pessoas se adaptaram. De vez em quando algum fiel me conta que comprou um tablet ou que baixou algum aplicativo litúrgico”, disse.


Padre utiliza aplicativo litúrgico durante celebração de missa.
(Foto: Reprodução/Jonathan Lins/G1)
Entre a lista dos seus aplicativos preferidos, estão A Liturgia, O Cristão Orante, A Bíbila Sagrada Católica, Calendário Católico, dicionários em dezenas de línguas e ebooks sobre teologia. De acordo com o monsenhor Pedro, os programas o ajudam não só em sua missão religiosa, mas também em sua vida pessoal. “Sempre quando viajo, faço listas de pertences e anotações no bloco de notas, envio emails com rapidez, pesquiso coisas na internet”, contou o padre.




Praticidade
Aos 76 anos de idade e 54 de sacerdócio, o monsenhor Pedro é a prova de que não existem barreiras de idade quando o assunto é tecnologia e afirma que seu interesse por aparelhos eletrônicos começou cedo. “Desde moço eu gostava de computadores e fui acompanhando a evolução das máquinas. Sempre curioso, aprendi sozinho a mexer nas funções”, disse.


Segundo ele, a troca da Bíblia de papel por aplicativos no tablet só trouxe benefícios, inclusive para sua saúde. “O papel da Bíblia acaba juntando ácaro e poeira, o que é péssimo para quem é alérgico como eu. Sem falar do peso, pois o iPad está cada vez mais leve”, afirmou.

Conectividade religiosa
Antenado com o mundo da internet, o monsenhor Pedro Teixeira também é adepto aos aplicativos de redes sociais, como o Twitter, Facebook e o Youtube. “Sigo o Vaticano no Twitter e já soube que o Papa Bento XVI também entrou na rede social”, contou.


Ele afirma que as redes o mantém conectado com o mundo e incentiva outros padres a aderirem aos aparelhos eletrônicos. “Acredito que isso nos aproxima com a sociedade, que está cada vez mais conectada, principalmente com os jovens”, disse o monsenhor.

Com informações do G1 e da TV Gazeta de Alagoas