sábado, 20 de outubro de 2012

'Mr. Bean' protagoniza campanha para legalizar insulto no Reino Unido

Rowan Atkinson ficou famoso pelo personagem Mr. Bean.
(Foto: Divulgação)
O ator britânico Rowan Atkinson, conhecido pelo personagem de Mr. Bean, é a cara mais visível de uma campanha para anular uma lei que proíbe desde 1986 o uso de "palavras insultantes" no Reino Unido.

"O problema de proscrever os insultos é que qualquer coisa pode ser interpretada desse modo: a crítica, a caricatura, o sarcasmo. Inclusive manter uma opinião diferente da ortodoxa pode ser considerada um insulto", defendeu Atkinson no lançamento de uma campanha na qual participam outras personalidades britânicas, como o também ator Stephen Fry.

Os ativistas que participam desse movimento consideram que o capítulo quinto da Lei de Ordem Pública do Reino Unido, que proíbe "palavras, comportamentos e sinais ameaçantes, abusivos ou insultantes", atenta contra a liberdade de expressão.

Debaixo dessa norma, um estudante da Universidade de Oxford foi detido em 2005 por alfinetar um agente da polícia montada: "Desculpe, o senhor está consciente de que seu cavalo é gay?".


O jovem foi acusado de "proferir comentários homofóbicos ofensivos para os transeuntes".

Em virtude dessa lei também foi acusado um manifestante que se postou em frente à sede londrina da Igreja da Cientologia com um cartaz que dizia: "A Cientologia não é uma religião, é um culto perigoso".

O deputado conservador David Davis, que se uniu à campanha, considerou que "em uma sociedade livre não existe o direito a se sentir ofendido".

"Durante séculos, a liberdade de expressão resultou vital para a vida no Reino Unido. Derrogar essa lei significa reinstaurar esse direito", disse Davis.

Leia mais em: G1.com