sábado, 26 de maio de 2012

Californiano se casa com manequim de sex-shop

Se você acha que a coisa mais esquisita em Duaveed Hakhainhaguadole é seu nome, você — assim como todos nós — se enganou.
Hakhainhaguadole encontrou o grande amor de sua vida em um sex-shop. Na hora que ele bateu os olhos nela, sacou que não poderia mais viver sozinho e que, ou se casava com ela, ou coisas ruins iriam acontecer.


Em cerimônia simbólica, ele e Clara, a bonecona, juntaram seus trapinho com gosto.
(Foto:  Reprodução)

O nome do amor da vida de  Hakhainhaguadole é Clara e, sim, ela é um manequim. 
Não, a gente não usa a palavra "manequim" para dizer que a garota é modelo, nem nada. Ela é, de fato, inanimada. 
Hakhainhaguadole diz que é melhor que ela seja assim: uma mulher que não grita com ele, que não reclama das coisas e que nunca tem TPM. 
Os dois se casaram em uma cerimônia simbólica realizada dentro de um sex-shop  — um diferente, não aquele em que Clara ficava exposta na vitrine. 
Se você se pergunta como é que  Hakhainhaguadole faz para alcançar a gratificação sexual com sua parceira, a resposta é fácil. O pessoal do sex-shop implantou alguns apetrechos especiais na bonecona que, agora, é capaz de satisfazer seu marido. 
Hakhainhaguadole, por seu lado, diz que não é exatamente a mesma coisa e que preferia que ela tivesse a genitália de uma humana de verdade, mas aí também não dá, né? 
A não ser que ele se divorcie do manequim e tente pegar alguma das barbies humanas que andam pipocando por todo o leste europeu. 

Leia mais em: R7.com