quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Batman é preso no Rio de Janeiro

O protesto contra prisões em manifestações no Rio, na noite desta quarta-feira (25), no Centro, foi marcado po novas detenções e pelo diálogo com um promotor, que antecipou a ativistas o pedido do fim da Comissão Especial de Investigação de Atos de Vandalismo (Ceiv) — confirmado pelo Ministério Público (MP) à noite. Até 19h35, segundo informações iniciais, pelo menos 11 pessoas haviam sido detidas por esconder o rosto. Entre elas, Eron Moraes Melo, que estava fantasiado de Batman, foi detido, levado à delegacia e liberado após se recusar a tirar o disfarce. Às 20h30, ele voltou à manifestação, na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), sem a máscara, mas voltou a colocá-la.

Manifestante vestido de Batman foi detido; liberado, ele voltou a usar máscara e se disse ciente dos riscos de ser preso.
(Foto: Reprodução/G1/Bruno Poppe/Frame/Folhapress)

Após ser detido, Eron Melo voltou da delegacia sem a máscara
de Batman, mas a colocou novamente.
(Foto: Reprodução/Isabela Marinho/G1)
"Eu sabia que poderia ser detido. Fiz isso conscientemente. Expliquei na delegacia que é um protesto contra essa lei abusiva que proíbe o uso das máscaras. Ela tem que ser derrubada", declarou Eron ao G1.

Segundo ele, os policiais o levaram a delegacia, sem violência. Ele fez um registro de ocorrência e se comprometeu a voltar para prestar esclarecimentos. Antes, ao ser levado para o camburão da PM, ele havia dito não ser contra a instituição Polícia Militar, mas sim contra "um ditador chamado Sérgio Cabral".

Leia mais em: G1.com